Pular para o conteúdo

As válvulas elétricas de inversão de recirculação aplicadas em motores com turbocompressor

maio 8, 2021

Quando é fechada a borboleta aceleradora teremos uma pressão no compressor da turbina, essa válvula abre um by pass aliviando essa pressão

Em motores modernos, com alta tecnologia, temos novidades em suas construções e acima de tudo, motores cada vez menores, mais leves e que tem uma alta potência e economia de combustível. Nesta necessidade temos o turbo compressor como destaque, pequenos motores possuem a potência de motores de mais cilindros, como motores de 3 ou 4 cilindros com o turbocompressor, alcançam potência próxima a motores de 5 ou até mesmo de 6 cilindros aspirados. Nesta matéria-aula, veremos os detalhes da válvula de inversão de recirculação, instalada na linha de compressor da turbina, utilizado justamente para ter mais potência nesses motores com as novas tecnologias aplicadas atualmente.

Observem bem a figura, a válvula de recirculação é do tipo normalmente fechada, quando ela é acionada pela ECU – Unidade de Controle Eletrônico do motor – ela permitirá uma abertura de passagem, um by pass, uma espécie de desvio de ar entre a entrada e saída de ar do compressor da turbina. Mas por que essa ligação, por que esse by pass vai aumentar a potência do motor?

E quando ocorre o fechamento repentino da borboleta aceleradora do motor, teremos um corte bem rápido da entrada do ar no motor, claro, borboleta fechada não entra ar no motor, e existe a tendência do compressor ter sua velocidade reduzida também.

Esse ar com a borboleta fechada funciona como um “freio” para o compressor. Isso significa perda de potência. Com essa tecnologia, teremos o compressor da turbina, com esse by pass da válvula de inversão, um eixo do compressor embalado, ou seja, mantém seu giro e facilita a retomada da potência.

Funcionamento: Se o acelerador for liberado repentinamente em alta velocidade do turbocompressor, teremos a válvula de aceleração fechada, sendo que a alta contrapressão produzida por trás do compressor não poderá escapar. Isso tem um forte efeito de frenagem na roda do compressor, expondo a válvula de aceleração e lado da turbina do turbocompressor para grandes cargas. Quando a válvula de aceleração abre novamente, o turbocompressor primeiro tem que ser embalado de volta até a velocidade determinada pelo turbo lado escapamento. Este efeito é conhecido como turbo lag ou atraso, ou seja, uma queda no desempenho quando acelerando após a operação de superação. E a válvula de inversão impedirá isso.

Ela libera um desvio para o lado da sucção em superação, garantindo assim uma queda rápida da pressão no lado do compressor. Isso significa que o efeito de frenagem no compressor não seja tão forte. Quando o motorista acelera novamente, ou seja, abrindo a válvula de aceleração, o by-pass, a válvula fecha e a pressão de carga total é novamente disponível imediatamente.

Isso reduz o turbo lag, que dessa forma fica quase imperceptível.

A Pierburg incorporou eletricamente essa válvula de inversão de recirculação operada no turbocompressor, criando assim um componente altamente tecnológico para novas gerações de motores.

DE REPARADOR PARA REPARADOR

Embalo da turbina, vocês amigos reparadores já sabiam dessa tecnologia?

Por isso que os novos motores têm muita potência e baixo consumo, ou seja, estão cada vez mais eficientes. E as falhas nessa válvula de inversão de recirculação são gerenciadas pela unidade de comando eletrônico do motor usando como base o sinal do sensor de pressão, sensor MAP, posicionado na linha de ar admitido, essa informação é para a ECU confrontar a abertura do atuador da válvula de inversão e variação do sinal do sensor MAP.

Essa válvula de inversão de recirculação pode apresentar falhas de travamento, impurezas e com superaquecimento do motor. A sua análise inicialmente é visual após sua desmontagem e depois teste de funcionamento com tensão da bateria em sinal do tipo PWM.

É mais tecnologia nos motores e maior a necessidade de conhecimento técnico. Pensem nisto.
Abraços e até a próxima edição com mais dicas sobre tecnologia em motores modernos. 

From → Uncategorized

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: